CONHEÇA A IMPORTÂNCIA DE SABER PRATICAR GESTOS QUE SALVAM.
Posts recentes

Introdução

Dor Precordial

SBV

Engasgamento

Choque

Hemorragias

Intoxicações

Feridas

Golpe de Calor

Insolação

Geladura

Hipotermia

Alcoolismo agudo

Epilepsia

AVC

Diabetes

Anexos

Pesquisar neste blog
 
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Links úteis
RSS
Terça-feira, 6 de Maio de 2008
Intoxicações
Sinais e Sintomas:
 
O universo de produtos tóxicos provoca sintomatologias muito diversas. Assim, é fundamental não só o exame geral da vítima como também uma atenta observação dos diversos cenários que se podem encontrar junto desta, tais como:
- Odor pouco habitual na atmosfera;
- Seringa ou caixa de medicamentos vazias;
- Grupo de pessoas com sintomas idênticos após refeição.
 
Primeiro Socorro:
 
Não há um antídoto específico para todos os tóxicos; assim, é necessário proceder à correcta identificação do tóxico através de embalagens vazias, equipamento utilizado ou mesmo vómito, os quais devem ser recolhidos, sempre que possível, para entrega no hospital. A actuação no local é sempre fundamental. Aí será mais acessível a recolha de informações.
 
Actuação geral
 
 
  • Exame geral da vítima.
  • Recolha de informações, obtendo respostas às seguintes questões:
O QUÊ? (qual o tóxico);
COMO? (qual a via);
QUANTO? (qual a quantidade);
QUANDO? (há quanto tempo);
QUEM? (sexo, idade, peso, sintomatologias, factores agravantes da vítima).
 
 
CONTACTAR CENTRO DE INFORMAÇÕES ANTIVENENOS (CIAV)

808 250 143
 


 
Actuação específica
 
Via cutânea
  • Lavar abundantemente com água corrente e sabão durante cerca de 20-30 minutos;
  • Retirar roupas contaminadas;
  • O socorrista deve usar luvas e, eventualmente, máscara.
 
Via Ocular
  • Lavar abundantemente com água corrente ou soro fisiológico, do canto lacrimal (interno) para o canto temporal (externo).
 
Via inalatória
  • Eliminar a fonte do tóxico, arejando e retirando e vítima do local contaminado.
Via circulatória directa
  • Arrefecer localmente;
  • Manter a imobilidade da vítima.
Publicado por Socorrismo às 09:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Mais sobre o grupo
Fotos
Tags

alcoolismo agudo

anexos

avc

choque

diabetes

dor precordial

engasgamento

epilepsia

feridas

geladura

golpe de calor

hemorragias

hipotermia

insolação

intoxicações

introdução

sbv

todas as tags

blogs SAPO