CONHEÇA A IMPORTÂNCIA DE SABER PRATICAR GESTOS QUE SALVAM.
Posts recentes

Engasgamento

Pesquisar neste blog
 
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Links úteis
RSS
Terça-feira, 6 de Maio de 2008
Engasgamento
Obstrução da via aérea no Adulto
 
O que fazer?
 
Estas acções executadas para o adulto também são válidas para crianças com idade superior a 1 ano.
 
Na obstrução parcial, encoraje a vítima a tossir; não deve ser feita qualquer outra manobra enquanto a vítima conseguir tossir.
 
Na obstrução total com a vítima consciente, iniciar de imediato 5 pancadas interescapulares e verificar se o corpo estranho (CE) se desalojou. Se a obstrução se mantiver, aplicar 5 compressões abdominais e verificar se o CE foi desalojado.
 
Se mesmo assim continuar, alternar as pancadas interescapulares com as compressões abdominais até a obstrução se resolver ou a vítima ficar inconsciente.
 
 
 
Pancadas Interescapulares
 
1) Colocar-se atrás da vítima e segurar a vítima pela cintura enquanto ela se inclina para a frente.
 
2) Executar as pancadas entre as omoplatas, sobre a região dorsal, com a base da mão.
 
  
Compressões abdominais
 
1) Colocar-se atrás da vítima com os braços à volta do abdómen. Inclinar a vítima para a frente.
 
2) Colocar uma mão sobre o abdómen, entre o umbigo e o apêndice xifóide, e colocar a outra mão sobre a primeira.
 
3) Fazer pressão para dentro e para cima.
 
Se a vítima em qualquer momento ficar inconsciente:
  • Proceder ao alerta imediato;
  • Iniciar a RCP, tanto numa vítima com obstrução conhecida como na suspeita de obstrução;
  • Verificar sempre a boca antes de executar as insuflações, sendo que a remoção do CE só é feita se ele for visível.
  
Compressões torácicas
 
Na vítima grávida ou muito obesa, a compressão abdominal é substituída pela compressão torácica. As compressões torácicas são alternadas com as pancadas interescapulares, em grupos de 5.
 
1) Colocar-se atrás da vítima e passar os braços por debaixo das axilas da vítima.
 
2) Colocar uma mão sobre o centro do tórax e a outra mão por cima da primeira. Evitar o apêndice xifóide e região de articulação das costelas com o esterno.
 
3) Executar pressão sobre o tórax da vítima, contra o tronco do socorrista.
Publicado por Socorrismo às 09:21
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|
Mais sobre o grupo
Fotos
Tags

alcoolismo agudo

anexos

avc

choque

diabetes

dor precordial

engasgamento

epilepsia

feridas

geladura

golpe de calor

hemorragias

hipotermia

insolação

intoxicações

introdução

sbv

todas as tags

blogs SAPO